Poesia: Nunca mais

Basta!
Já ouvi o bastante.
Já sofri o bastante.
Já chorei o bastante.
Chega!
Chega de falar.
Chega de mentir.
Chega de prometer o que o teu coração é incapaz de cumprir.
Já não quero ouvir as tuas vãs palavras.
Já não quero fazer parte dos teus enganos.
Já não quero ouvir sobre os teus dramas sentimentais.
O que foi um dia, hoje deixou de ser.
O que antes me saciava e me completava, hoje não serve mais.
O tapa doeu.
O grito feriu.
O empurrão me machucou.
Mas o meu coração?
Ah, meu amor, ele segue batendo no peito.
Só não por você.
Mas por mim.
Eu me amo e por me amar decido partir.
E partindo não volto mais.
Teus abraços um dia eu me encontrei.
Hoje não me encontro mais.
Seu grito me fere. Cala-te!
Suas palavras que antes tocavam minha alma, hoje machucam o meu coração.
Cala-te de uma vez por todas, pois teus insultos estão destruindo o que sinto por você.
Cala-te, pois calado ainda me ataca com esse olhar tão duro e frio.
Já não sei como chegamos até aqui.
Já não sei em que lugar deixamos de regar o amor que um dia foi tão bonito.
Em meu corpo deixou a tua marca, mas foi no meu coração que deixou uma grande cicatriz.
Talvez, algum dia, alguém que sabe amar e cuidar costure esse coração que um dia amou com todas as suas forças e, mesmo assim não foi o bastante.

Deixe um comentário