O que eu aprendi na vida?

O que eu aprendi na vida? Que tenho que ser forte, mas isso não quer dizer que não possa chorar vez ou outra.
Que posso revelar as minhas fraquezas e isso não me torna fraca, apenas verdadeira.

O que eu aprendi na vida

Que posso interromper a caminhada, vez ou outra, para descansar não só o corpo, mas o coração.
Que posso mudar a rota, escolher um novo caminho ou apenas reprogramar.
Que posso fazer novas escolhas, me afastar de pessoas tóxicas e fazer novas amizades.
Que posso conhecer alguém em um dia e me apaixonar e na manhã seguinte perceber que não me encaixo em seu mundo.
Que posso ter minhas opiniões formadas, mas isso não quer dizer que não esteja aberta ao diálogo.

Que posso me sentir cansada após uma longa jornada de dedicação, estudo e batalha e tudo que eu preciso é parar e, parar não quer dizer desistir, apenas descansar.

Que viver requer tempo, disposição, entrega, confiança e dedicação.
Que viver requer uma boa dose de esforço, determinação, coragem e persistência.
Que nada está perdido, que tudo tem jeito.
Que vale a pena confiar em si mesmo, no seu potencial, no seu talento e na sua capacidade de superar, criar e realizar.
Que todo esforço tem seu valor. Que toda tentativa não é em vão. Que todo gesto por mais simples que seja vale guardar no coração.

O que não me faz bem não alimento, o que me faz sorrir mantenho por perto.

Tem gente que não entende esse meu jeito de aprender a lidar com o outro, com as coisas e com as situações.

Mas esse é o meu jeito e todo mundo tem o seu. Uns precisam quebrar a cara em mil pedaços para aprender a encarar a vida com paciência e leveza.
Outros precisam ter o coração partido em mil pedaços para compreender de uma vez por todas que aquele caso não é uma história de amor.
Aos poucos vamos nos abrindo para aprender um pouco mais. Sem pressa, sem neura e sem ansiedade.
O melhor sempre acontece. Ainda bem.

Deixe um comentário