Sobre pedir ajuda

A palavra de fé do dia é sobre pedir ajuda. Vamos refletir juntos sobre o tema?

Tá doendo, mas vai passar. Tá difícil, mas vai passar. Tá complicado, mas vai passar.

Quantas vezes você repetiu essas frases de motivação?

Quantas vezes você chorou até não aguentar mais?

Quantos dias difíceis o homem terá que passar para entender que quem está no controle é Deus?

Sobre pedir ajuda

Há dias, há fases, há períodos e minutos que pensamos:

  • Será que eu perdi o controle da situação?
  • Será que sou uma causa perdida?
  • Meu problema tem solução?
  • Minha tristeza um dia terá fim?
  • Voltarei a ser feliz novamente?
  • Voltarei a dormir sem molhar o travesseiro de tanto chorar?
  • Será que ninguém está vendo o quanto estou cansada e preocupada?

Passamos por momentos delicados e não encontramos a razão da dor, do sofrimento e da perda.

Questionamos o motivo da crise, do desemprego e do fracasso.

Há momentos em que você pensou ter caído dentro de um poço escuro, frio, úmido e por mais que você gritasse alto ninguém surgia para socorrer você.

Mas Deus sempre esteve ao seu lado.

Quando você sentiu tanto medo e pensou em desistir, lá surgia Deus em seu coração.

Quando você pensou em abandonar o seu caminho de graça, lá surgia Deus em sua mente.

Quando você for pressionado por situações ou pessoas lembre-se de ser forte e sábio.

É importante reconhecer que a caminhada sozinho, às vezes, é cansativa e silenciosa.

É importante admitir que toda força, empenho, ajuda, incentivo do outro motiva e fortalece planos, projetos e sonhos.

Quando precisar de ajuda, peça.

Quando precisar de apoio, peça.

Quando precisar de um conselho, peça.

Quando precisar de um incentivo, peça.

Pessoas que não sabem ouvir um “não” como resposta, preferem sofrer sozinhas do que correr o risco.

Quando aprendemos a dividir nossos fardos crescemos espiritualmente e emocionalmente, criando laços de apoio e amor.

  • Fale sobre como se sente com alguém da sua confiança.
  • Fale sobre suas dificuldades e ouça a opinião de quem já passou por tantos outros motivos complicados.
  • Fale sobre sua dor e seu medo com quem está interessado em ouvir.

Quando falamos sobre o que nos atinge, preocupa e entristece aliviamos a nossa mente das maiores tensões.

A ajuda do outro não precisa ser necessariamente colocar o dinheiro na sua mão ou determinar o que você deve fazer.

Ajudamos o próximo ouvindo sem julgamento, sem pressa e sem ansiedade alguma.

Ajudamos o próximo deixando-o expressar suas emoções e compartilhar os seus pensamentos.

Às vezes o desabafo não é para ouvir uma opinião formada ou perfeita, mas para não se sentir mais tão sozinho na vida.

 

Deixe um comentário